sábado, 7 de janeiro de 2012

Se possível

Sou o avesso do meu próprio caminho,mais sutil do que meus versos,
olhar pouco traiçoeiro,sou reticências.Meu ímpeto coloca-se a frente da razão,
meu sorriso mantém-se solto.Nasci subjetiva e talvez eu morra assim; com as 
mentiras mais deleitosas,o copo derramando verdades impróprias e o coração 
repleto de amor pra esquecer.
Mergulhei no egoísmo de me amar apenas e mais do que qualquer outro.
É preferível morrer no seu próprio  mar a ser mais um sobrevivente da falta da 
consciência daqueles que nasceram apenas pra ocupar espaço.
De vazio cheio de dúvidas já me basta esse que me foi designado.
Não me vacinei contra os mal intencionados e indecisos como eu,me vacinei 
contra a tristeza prolongada,contra o jeito pouco sublime de viver.
Não pretendo morrer ,sem  antes saber,porque motivo me colocaram aqui.
Não quero a vida imperativa.Quero a não definida,a infinita...se possível.
'Ana Jácomo'
                                  "Desejo a máquina do tempo 
                 para que não haja o havido 
                 e eu recomece misericordiosamente."

                                (Adélia Prado ,do livro "Os Componentes da banda")


                                                -Coisa linda é Adélia -


9 comentários:

  1. Suas palavras fizeram minh'alma voar
    e em cada palavra, senti a vontade de me encontrar.

    ResponderExcluir
  2. Vera do sullllllll7 de janeiro de 2012 06:58

    Olá!
    Nossa você arrasou... Arrepios vem a cada frase lida...
    Divina, a apostagem e que nos faz pensar muito.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Te desejo um ótimo final de semana, bjus...

    ResponderExcluir
  4. Oi Tânia!! Que lindeza de texto! Amo Adélia! E amei seu cantinho, já te sigo com imenso prazer!
    Um 2012 floridinho de Deus pra ti,
    Bjss

    ResponderExcluir
  5. Amiga Tânia, importante descobrir os motivos de estar aqui.
    Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.
    Ah, bonita a música.

    ResponderExcluir
  6. Subjetivos devemos ser querida, sempre devemos nos amar primeiro e mais, sempre mais,
    somos muitos especiais!
    Um beijo da Ju
    adorei!

    ResponderExcluir
  7. Tânia, os amores não são para serem esquecidos; ainda que em vão; são fonte de aprendizado. Penso que Deus as vezes brinca conosco ao nos apresentar tantas pessoas desenganadas no amor. Mas apenas para que saibamos dar valor aquela que realmente possa nos completar, ser nossa contraparte. Bjs, Moran

    ResponderExcluir
  8. Demais. Fabuloso Tânia amiga. A cada post é uma vitória, uma superação, uma beleza inexplicável.
    Os posts geram vida. A mensagem exposta aqui, é surpreendente. Beeijão ;*

    Ewerton Lenildo - Academia de Leitura
    papeldeumlivro.blogspot.com
    @Papeldeumlivro

    ResponderExcluir
  9. Legalzão! Segunda vez que passo por aqui, segunda vez que gosto. Virei mais, portanto.

    Abraços,
    Caju.

    ResponderExcluir

Diga-me tudo...