domingo, 18 de março de 2012

Ela é como o vento...

Sim. A palavra ajuda a explicar os pensamentos. 
Mas as vezes, o silêncio fala mais alto.Grita. Reverbera. Pulsa.
Nele é possível tocar o infinito. Se libertar. 
Liberdade para olhar o outro e entender o seu tempo,
seu jeito, sem definir o que é certo ou errado.
Liberdade para entender o mundo. Sem a necessidade de dominar nada.
O silêncio carrega com orgulho aquilo que não é pra ser compreendido,apenas sentido.



                                      
                               "Idealizar é sofrer.Amar é surpreender."

17 comentários:

  1. O silêncio carrega com orgulho aquilo que não é pra ser compreendido,apenas sentido.

    O meu silêncio fala por si,e só quem sente se torna cumplice...

    Maravilhoso com tudo que vc toca

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    O que dizer... Faltam as palavras.
    Silenciar, aquietar-se. Ouvir com o coração o que nem uma palavra consegue expresar com fidedignidade o que se se sente.
    Como C.A Martins escreve com cumplicidade.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Pura poesia. Adoro seus textos.

    boa semana!

    ResponderExcluir
  4. Queria ter dessa leveza, ser mais vento, mais silêncio, mais entardeceres,

    Confesso, estou me buscando,


    Um beijoooooooooo!

    ResponderExcluir
  5. "Entender o mundo sem a necessidade de domina-lo" Adorei Tânia! aproveito p desejar uma ótima semana bem reelaborada! Bjooossss

    ResponderExcluir
  6. LINDO D+++++++++++++++
    Bjos
    OBS: Amo a liberdade de seus pensamentos...

    ResponderExcluir
  7. Lindas palavras e um vídeo incrível

    Informo que o blog Sei que Deus existe sumiu, se o seguia e desejar ver o novo endereço da Patricia segue abaixo o link

    http://blogueirosquepensam.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. "...Amar é surpreender". Lindo minha querida Tãnia!
    Beijos da Sol

    ResponderExcluir
  9. Eu amo o silêncio que sussurra, que fala, que grita...sem dizer uma palavra...Lindo demais Tânia.Me inspirou...rs Grata amiga pelo poema de Neruda. Fou fã deste poeta.E o poema é lindo. Bj carinhoso e obrigada sempre pelas visitas e comentários.

    ResponderExcluir
  10. O meu pranto escondeu as sílabas de uma palavra
    O meu céu não precisa de Sol para ser azul
    A minha emoção transbordou nesta clara manhã
    Tal como as incontidas águas que correm para sul

    Este Inverno que o meu querer instaurou
    Tem o rosto coberto por densa bruma
    Tem a força de todas as marés esta emoção
    Que devolvi hoje à espuma
    Doce beijo

    ResponderExcluir
  11. Tania,


    Um beijo em seu coração

    ResponderExcluir
  12. Menina da poesia. Bela reflexão. Gosto das palavras, mas gosto muito também do silêncio. Ótima semana! Bjsssssss

    ResponderExcluir
  13. Oi princesa,tudo bem?
    Espero que sim!!
    O silêncio é a melhor coisa; de vez em quando claro!
    Bjus querida e fica com Deus,tenha uma semana abençoada!

    ResponderExcluir
  14. A expressão leve da verdade vem como o silêncio, preparando o pensamento, o espírito, as asas da liberdade...!

    Um cordial abraço!
    http://bestiariovirtual.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Tania,


    Continuo nessa busca e povoada de silêncios,


    Um beijo!

    ResponderExcluir
  16. Lindo texto!
    Me lembrou uma frase de Clarice Lispector, que compartilho contigo, pois acho que também vais gostar:
    “Ouve-me, ouve o meu silêncio. O que falo nunca é o que falo e sim outra coisa. Capta essa outra coisa de que na verdade falo porque eu mesma não posso.”
    Paz e luz...

    ResponderExcluir

Diga-me tudo...