segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Caro tempo...


Caro tempo,
Aqui te encaro mais uma vez.São difíceis esses momentos em que eu posso te encarar,já que você esta sempre correndo e eu mal posso perceber quando você passa. Estou sempre com a mente ocupada e você é só um artigo do cotidiano, mas eu posso te ver e ter a certeza que ainda está aqui. Não digo que tenha parado para eu te encarar ,ao contrário, fui eu que parou por um momento para vê-lo passar.Os dias tem se tornado mais quentes e agradáveis para mim, o que me faz perceber que outro verão esta prestes a chegar.Como pode você ter andado tão depressa? Ainda posso me lembrar do último verão, e não me pareceu ter passado mais algumas estações. Mas se eu olhar fixamente até consigo notar que passou.
Houveram mudanças, não drásticas,nem tão aparentes,mas eu posso dizer certamente que houveram,como em toda mudança de estação.Mas será que algo permaneceu de tudo aquilo que passou? È ,você deveria correr menos, para que eu pudesse te aproveitar melhor. Agora preciso ir, e você também,como o usual. Não posso ficar aqui esperando que você volte,porque você só segue em frente sempre.Não irei também começar com as perguntas sobre o que acontecerá quando você chegar lá na frente, porque sei que você, assim como eu, não pode dizer.Nos vemos por ae, nos esbarramos em alguma esquina ou quando você puder.A nostalgia mandou lembranças.
                                                                                                                           Com saudades
                                                                                                                                Tânia



Um comentário:

  1. Inspiradissima heim????????
    Muito bom. Parabéns
    Forte abraço
    JVianei

    ResponderExcluir

Diga-me tudo...